Seja bem vindo!!

"Quando minhas mãos palidas deixarem cair a última caneta em um quarto barato, eles vão me achar lá, e nunca saberão meu nome minha intenção nem o valor da minha fuga" (Charles bukowski)

domingo, 24 de maio de 2009

Reviravolta

.Ela sempre me dizia que um boêmio passa a vida procurando motivos para se embriagar.

Enquanto eu virava a garrafa.

"querida, eu te disse como eu era antes do namoro.você concordou"
Ela sacudiu como se estivesse tendo um ataque de epilepsia.
" ta na hora de mudar porra, não quero um namorado alcoólatra!" Olhei para ela diretamente,sem piscar e tomei outro gole."concordo, ta na hora de mudar..de você mudar de namorado!" Aquilo tinha saído como que automaticamente.O arrependimento bateria em minha porta durante a ressaca matutina.

A euforia pode acabar com uma pessoa de vários modos.levantei e desci a rua sem que ela notasse que eu não pagara a conta.

Agora eu tinha motivo de sobra pra beber.

E como de costume,fiquei suguei cada gota da minha fossa.Bebi com uma sede de espírito uma garrafa inteira de uísque.E com ode costume,acordei por volta de meio dia.minha cabeça parecia pesar uns 15 quilos,e o arrependimento estava presente.olhei para o meu redor e o quarto estava bagunçado como o de costume.
E também como de costume,não havia ninguém comigo na cama.

.Podia ver o dia a minha a minha frente, solidão e solidão.Eu torcia para estar enganado , para algo acontecer.Mas nunca acontecia nada.

Levantei rapidamente e minha visão escureceu, cambaleei pelo quarto, tudo girava, então senti um baque no rosto.De joelhos no chão ,abri os olhos , e vi a quina do criado mudo, passei a mão no rosto e senti o sangue escorrer até o queixo.

Eu não podia reclamar,afinal,algo tinha acontecido.

Me vi em seguida na emergência do pronto socorro, com um rombo no rosto.E a saúde publica estava doente

Como o de costume.

Um comentário:

fernanda cozendey disse...

sim, gostei daqui.
confesso.